Caravana da Alegria

  • A Caravana da Alegria, que antes era um cortejo de palhaços relacionais que percorria as ruas do bairro fazendo ações de sensibilização da sociedade em relação aos cuidados para com o bairro, agora ganhou um outro formato muito mais agregador.
     
    A partir de julho de 2018 os pretensos expositores da FES oferecerão as suas contrapartidas antecipadas por meio de ações para a promoção da requalificação de espaços públicos deteriorados do bairro, revitalizando-os e levando arte, cultura, esporte, interação social e muito amor em prol da melhoria da qualidade de vida da nossa comunidade.
     
    Cada expositor poderá escolher quaisquer uma ou mais, contrapartidas listadas abaixo, oferecendo-se como voluntário para:
     
    1- Participação como oficineiro ou assistente, da oficina de mobiliário de pneus e garrafas pets;
    2- Pintura artística de mobiliário urbano (mesas, bancos, postes, calçadas, asfalto, etc)
    3- Intervenção urbana com mosaico ou outra arte;
    4- Participação como oficineiro ou assistente da oficina de horta comunitária;
    5- Oficina de compostagem orgânica;
    6- Contação de estória para crianças;
    7- Leitura para adultos, idosos ou pessoas com deficiência visual;
    8- Exibição de conto teatralizado de estórias ou marionete;
    9- Oficina de escrita;
    10- Oficina de poesia;
    11- Oficina de artes plásticas, brinquedos ou instrumentos musicais sustentáveis;
    12- Oferecer recreação com brincadeira de rua ou ciranda;
    13- Oficina de dança;
    14- Oficina de teatro;
    15- Oficina de placas e cartazes para sensibilização social, incluindo material;
    16- Apresentação artística (música, dança, teatro, cultura popular, etc);
    17- Oficina de artesanato, neste caso deverá prover o material necessário;
    18- Sensibilização social durante o evento, visando angariar voluntários e engajamento social;
    19- Sensibilização sobre lixo, coleta seletiva e divulgação sobre coleta seletiva na FES e Caravana;
    20= Sensibilização social quanto a mobilidade urbana;
    21- Doação ou captação de recursos para aquisição de insumos necessários para intervenções urbanas (tintas, lixas, pincel, etc), desde que acima de R$ 200,00;
    22- Doação de livros não didáticos para biblioteca pública, no mínimo 30 unidades em ótimo estado de conservação. Neste caso o expositor será responsável pela organização da biblioteca;
    23- Limpeza do espaço público, varrição, coleta e seleção de lixo durante o evento;
    24- Outras atividades realizadas durante o evento que agregue valor cultural, social ou ambiental.
     
    Mediante as contrapartidas dos expositores serão realizadas as seguintes ações e intervenções na área de sustentabilidade ambiental, intervenções artísticas urbanas, literatura, artes plásticas, horta e agricultura urbana, arte e cultura, esporte, lazer e promoção da saúde e ainda, articulação social para conscientização sobre cidadania, responsabilidade social e ambiental, inclusive mobilidade urbana.
     
    LEGADOS PARA O ESPAÇO  APÓS A PASSAGEM DA CARAVANA
     
    - Mobiliários urbanos sustentáveis;
    - Jardinagem;
    - Intervenções urbana em postes, mesas, bancos de cimento, etc.
    - Biblioteca pública;
    - Horta comunitária;
     
    A partir da edição de outubro, o vencedor do primeiro lugar da Gincana JPA Sustentável ganhará como prêmio escolher o espaço público que será requalificado em outubro.
     
    O evento acontecerá das 10hs às 16hs, sempre aos sábados, uma vez por mês e o cronograma previsto das edições da Caravana da Alegria no próximo trimestre é:
     
    - Primeira edição 21/07 - Praça Sentinela;
    - Segunda edição 25/08 – Praça do Gramado;
    - Terceira edição 15/09 – BRT Taquara, em homenagem ao aniversário do bairro.
     
    A programação do evento Caravana da Alegria contará com:
     
    - Estandes de venda de moda sustentável, gastronomia, arte e artesanato;
    - Exibição de Música e dança;
    - Oficina de artesanato, upcycling e customização;
    - Oficinas infantis de artes plásticas e construção de brinquedos;
    - Contação de história e oficina de poesia;
    - Biblioteca;
    - Apresentação de Cultura popular;
     
    Público alvo: Escolas, famílias, pessoas de todas as idades e classes sociais, com interesse em arte e cultura, lazer ao ar livre e questões socioambientais.