Centro de Memória de JPA




  • A Baixada de Jacarepaguá e Zona Oeste eram tão distantes e alheias ao ritmo da cidade do Rio de Janeiro que foram apelidadas de “Sertão Carioca”. Seus moradores eram chamados de sertanejos, referência tanto à distância quanto ao desenvolvimento da região, àquela época, essencialmente rural. 

     

    Com o passar dos anos, o lugar foi se modificando para acompanhar a urbanização da cidade, mas o ritmo deste desenvolvimento impactou nossas memórias, tradições e saberes (patrimônio), que em parte foram ofuscados ou permanentemente apagados da história.

     

    Quem mora aqui comumente desconhece esse patrimônio histórico remanescente de povos que passaram por esta região. E assim parece que, quanto mais esquecemos, mais distante nossa terra se faz. Nos tornamos sertanejos e ficamos à margem de nossa própria memória. 

     

    O Centro de Memória e sua exposição O Sertão Carioca – a outra margem do Rio apresenta uma coletânea que resgata retalhos da grande e esquecida história da Baixada de Jacarepaguá. Esperamos, com esse breve recorte, reunir a comunidade em torno de uma redescoberta, compartilhando lembranças, “causos” e fatos que marcaram o desenvolvimento da região, na esperança de que essa chama nunca se apague.  

     

    A exposição é permanente e está aberta a visitação mediante agendamento prévio. Faça seu agendamento pelo telefone 3256-5641 ou por e-mail euamojpa@jpaeuteamo.com.br